"Como ocorria em faladores Rosa Antuña assume um papel específico: além de dançar, canta e balbucia um idioma inventado - como um ser falador. A quem é dado um lugar diferenciado, à altura das ressonâncias e experimentações dos seus, digamos assim, canais de expressão.
Mais que bailarina, uma artista em plenitude" - Miguel Anunciação para o Hoje em Dia - Belo Horizonte

PRÓXIMAS APRESENTAÇÕES E WORKSHOPS

2015
* Belo Horizonte:
- 22 de setembro - CRModa - A Mulher que Cuspiu a Maçã - 19:30h (Cena-Música)
- 20 de agosto - CC Vila Santa Rita - A Mulher que cuspiu a Maçã - 19:00h (Cena-Música)
- 18 de agosto - CCJardim Guanabara - A Mulher que cuspiu a Maçã - 19:00h (Cena Música)
- 17 de julho - CRModa - A Mulher que Cuspiu a Maçã - 21:00h (Cena Música)
- 7 a 10 de maio - CCBB - A Mulher que Cuspiu a Maçã - ESTREIA NACIONAL

* Brasília
- 22, 23 e 24 de abril - Teatro da Caixa - Trilogia do Feminino

2014
* Holstebro, Dinamarca:
- 12 e 17 de dezembro - A Mulher que Cuspiu a Maçã, direção Roberta Carreri - (Núcleo de Criação Rosa Antuña) - Ensaio Aberto - work in progress - Odin Teatret

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Frase

“PRA MIM, O QUE É SUPERFICIAL NÃO TEM GOSTO, NÃO TEM GRAÇA E NÃO FAZ SENTIDO.”

ROSA ANTUÑA 17/12/08

Michael Jackson

Viver e morrer pela Arte


O que posso fazer, como artista, é dançar pra você.
É tentar aprender a me entregar 100%. É ir com tudo. Seguir o seu exemplo. Não ter medo de arriscar, e que se fodam as más línguas. Ter coragem pra ousar de verdade. Dançar e fazer cada gesto, como se fosse a última vez. Trazer pra voz, o grito da Alma. E estarrecer a multidão carente de arte. Carente de confiança. A multidão que precisa de um ídolo que as livre de algo que elas ainda nem sabem bem o quê... A multidão que precisa de alguém pra carregar sua cruz e aliviar suas mazelas...
Talvez tenha sido pesado demais pra você. Mas aqueles que são grandes, têm uma missão maior. Quase um dever. Os obstáculos foram duros demais, e mesmo assim, você nos deixou um novo caminho pra música, pra dança, pra moda, pro vídeo... talvez toda sua dor tenha sido transformada na arte mais refinada e popular que já se viu.
Os artistas do planeta foram e continuarão sendo influenciados por você.
Cresci imitando você dançar, a sua atitude, precisão de movimentos, qualidade... e hoje, na dança contemporânea que faço, vejo sua influência em meu corpo. Só tive consciência disso hoje. Acredito que muitos bailarinos e coreógrafos tiveram sua influência e nem se deram conta.
O movimento do seu corpo revela sua certeza. Revela a grandeza do seu ser. E também sua revolta, sua dor, sua defesa. O conflito de uma Alma sensível demais pra viver aqui. O conflito da personalidade machucada e fragilizada. Seja como for, só sei que hoje sinto um vazio. Um vazio muito grande... uma parte de mim se sente órfã. Hoje entendo o quanto você me inspirou sem que eu me desse conta... desde minha infância, sua inquietação me contagiou, seu olhar, sua presença. A mim e a milhões de pessoas...
Terei a honra e o orgulho de contar um dia, a meus netos, quem foi Michael Jackson. Um artista revolucionário, polêmico, sensível, perturbado... e que agora está livre.
Agora você está livre pra cantar a música dos Anjos. E de onde você estiver, sei que continuará colaborando pela paz no mundo e inspirando a nós, artistas que ficamos aqui, e que precisamos desesperadamente de bons exemplos... para crescermos... pra termos dignidade artística... com você, aprendi a não querer ser medíocre, a não me contentar com pouco, a fazer o melhor e mais além. Precisamos de música, de dança, de arte de qualidade. Este planeta está cheio de ruídos sem sentido e imagens desconexas. Por favor, continue a nos inspirar...
Guardo comigo sua paixão e entrega pela arte. Seu "desassossego"...
Obrigada Michael Jackson, por nos ter dado tanto... você concluiu sua missão e agora está livre para SER LUZ!
... que você encontre paz, amor e alegria nos braços dos Anjos... em sintonia com a música do Universo.
Rosa Antuña





quarta-feira, 10 de junho de 2009

Novidades

2010

ESTRÉIA : MULHER SELVAGEM inspirado no livro Mulheres que Correm com os Lobos, de Clarissa Pinkola Estés

25 de junho, no SESC de Ribeirão Preto, às 21:00hs
duração : 50 min.

Criação, coreografia e atuação : Rosa Antuña
Direção : Mário Nascimento e Rosa Antuña
Textos : Rosa Antuña
Preparação Vocal : Bárbara Penido
Criação de luz : Mário Nascimento
Cenário : Rosa Antuña e Mário Nascimento
Figurino e trilha sonora : Rosa Antuña
Técnico de luz : Alberto Alvim Júnior
Edição da trilha : Eduardo Borges
Produção : Cia MN
Agradecimentos : Mário Nascimento, Gabriela Christópharo, Marcenaria, Centro de Qualidade e Vida Andrea Mourão e Eduardo Borges





PRÊMIO SESC SATED 2009
melhor espetáculo : FALADORES
melhor bailarina : ROSA A NTUÑA
melhor bailarino : JOSÉ VILLAÇA
melhor trilha sonora original : FÁBIO CARDIA


PRÊMIO USIMINAS SINPARC 2009
melhor espetáculo : FALADORES
melhor concepção coreográfica : MÁRIO NASCIMENTO
melhor bailarino : JOSÉ VILLAÇA

Agenda 2009, 2010, 2011


MULHER SELVAGEM - solo de Rosa Antuña

FOTO : Guto Muniz
2011
 * 24 de julho, domingo, 20:00hs, em Belo Horizonte - 13° PEÇA BIS - Teatro Alterosa


* 9 de junho no II MOVA-SE FESTIVAL DE DANÇA - Solos, Duos e Trios - em Manaus - 21:00hs - Teatro da Instalação

* 1 ° de maio, domingo, na Mostra de Dança Klauss Vianna, em Belo Horizonte - Teatro do Corpo, às 20:00hs


* 8 de abril no Forum Internacional de dança de São José do Rio Preto - TEATRO DO SESC


2010
* 28 e 29 de outubro - 21:00hs - Teatro Alterosa - Belo Horizonte
* 16 de setembro no Teatro Alterosa, dentro do evento 1,2 NA DANÇA - 21:00hs
* Estréia : 25 de junho no SESC de Ribeirão Preto



 WORKSHOPS

2011

* 12 de maio, workshop de ARTE INTEGRADA no SESC de São José do Rio Preto, às 14:00hs


* 9 de abril no Forum Internacional e dança de São José do Rio Preto - workshop de ARTE INTEGRADA


2010
* workshop de Voz, Improvisação e Jogos Teatrais, dia 24 de junho, às 14:00hs, no Sesc de Ribeirão Preto




DE PERFUMES & SONHOS (direção Rosa Antuña)
Foto : Daniel Protzner

2011
* ESTRÉIA : 1°, 2 e 3 de julho em Belo Horizonte, na FUNARTE - concepção, direção, dramaturgia e coreografia : Rosa Antuña - elenco : Eliatrice Gichewsky, Fabiana Loyola e Luísa Bahia - um espetáculo de Teatro, Dança e Música - apoio UFMG




ESCAPADA  (Cia Mário Nascimento )
FOTO : Marco Aurélio Prates
2011

* 13 de maio, no SESC de São José do Rio Preto / SP

* 28 de abril, na Mostra de Dança Klauss Vianna, em Belo Horizonte, no Grande Teatro do Palácio das Artes, às 21:00hs
* 19 e 20 de janeiro, no Verão Arte Contemporânea, em Belo Horizonte, Teatro Oi Futuro Klauss Vianna



FALADORES - Cia Mário Nascimento

Rosa Antuña - foto: Reyner Araújo
2011


* 17, 18 e 19 de junho, em Vitória, ES - Teatro Carlos Gomes


* 11 de junho no Festival de Artes Cênicas de João Monlevade João Monlevade, MG




2010
- 21 de agosto - Nova Iguaçu, RJ - SESC
- 20 de agosto - São Gonçalo, RJ - SESC
- 18 de agosto - São João de Meriti, RJ - SESC- 7 de agosto - Barra Mansa, Rj - SESC- 28 de maio - João Pessoa, PB - 13° FENARTE
- 6 e 7 de fevereiro - Belo Horizonte, Verão Arte Contemporânea, Teatro do Oi Futuro Klauss Vianna
- 3 de fevereiro - Ipatinga - Teatro da Usiminas


2009
29, 30 e 31 de outubro - Curutiba
2, 3 e 4 de outubro -Rio de Janeiro - Fundição Progresso
25, 26 e 27 de setembro - Rio de Janeiro - Fundição Progresso
19 e 20 de setembro - Rio de janeiro -Fundição Progresso
16 e 17 de setembro em Florianópolis
18 de agosto - São Carlos
23 de julho - Teresópolis
22 de julho - Quitandinha
17,18 19 de julho - Belo Horizonte - Teatro Alterosa
12 de julho - Nova Friburgo


ESCAMBO - 2009 (Cia Mário Nascimento)
Vanilton Lakka, André Rosa, José Villaça, Mariel Godoy, Rosa Antuña e Thaïs França
Foto: Reyner Araújo

- 16 de agosto - Uberlândia

Imprensa

2011

TERRITÓRIO NU


HOJE EM DIA - Belo Horizonte, MG
Miguel Anunciação

"Como ocorria em faladores Rosa Antuña assume um papel específico: além de dançar, canta e balbucia um idioma inventado - como um ser falador. A quem é dado um lugar diferenciado, à altura das ressonâncias e experimentações dos seus, digamos assim, canais de expressão.
Mais que bailarina, uma artista em plenitude" 


2009

FALADORES

O TEMPO - Belo Horizonte, MG
"Disputa equilibrada na dança" - Soraya Belusi
28 / 5 / 2009
Parece justo que "Faladores" tenha ganhado as categorias mais conceituais e "Dolores" as técnicas. Ficou faltando reconhecer o talento de Rosa Antuña, que brilha em "Faladores".


O TEMPO - Belo Horizonte, MG
"Música e corpo são personagens em "Faladores" - Soraya Belusi

11/3 / 2009
Vale ainda destacar a volta de Rosa Antuña aos palcos após um hiato de dois anos. Ela acrescenta, ao mesmo tempo, grandes doses de delicadeza e vitalidade, síntese do que "Faladores" causa em quem vê.



HOJE EM DIA - Belo Horizonte, MG
Miguel Anunciação
4 / 2 / 2009
" Entre os oito jovens bailarinos, Rosa Antuña se projetaria notavelmente : após dois anos se recuperando de grave cirurgia, a bailarina atravessaria um momento extraordinário.- ela estudou bastante (declara Mário Nascimento) enquanto esteve afastada, se dedicou muito como atriz e agora chega em cena dançando, tocando e se dando muito bem. Ela é completa, está preparada para grandes voos no futuro, inclusive como atriz."


HOJE EM DIA - Belo Horizonte, MG
“Faladores” ganha surpresa em cena
Miguel Anunciação
Crítico/espetáculos

Momento para um solo de Rosa Antuña : ainda sem título, mas previsto para estrear em novembro, o trabalho é inspirado em “Mulheres que Correm com os Lobos”, da psiquiatra Clarissa Pinkola, que reinterpreta contos de fada, segundo a visão da Mulher Selvagem, sua natureza anterior aos condicionamentos sócio-culturais. “A mulher que não cria constantemente se torna chata, cinza, nervosa”, diz Rosa, que neste primeiro investimento além da dança – teatro dança? Dança teatro? – quis distanciar-se de um tema “de umbigo”. “Quis fazer alguma coisa para compartilhar com as pessoas”.
Premiada também, profissinal respeitadíssima, Rosa deságua neste projeto uma série de vivências e estudos que vem acumulando numa longa carreira, inclusive como atriz. Já registra passagens importantes por Cuba, Alemanha, São Paulo e Minas, onde prestou serviços ao Centro Mineiro de Danças Clássicas, 1° Ato, Cefar e Mimulus. Reputaria enorme importância à parceria que vem estabelecendo com Mário Nascimento desde a montagem de “Escambo”. “É o diretor que mais me entende”, assegura.


http://www.hojeemdia.com.br/v2/index.php?sessao=1&ver=1&noticia=6490



2008

FALADORES

O TEMPO - Belo Horizonte, MG
Soraya Belusi
26 / 12 / 2008
" A Cia Mário Nascimento brindou seus dez anos com uma estréia à altura : o espetáculo Faladores. Momentos de extrema sutileza, como no início do espetáculo em que Rosa Antuña (sensacional) parece costurar palavras que saem de sua boca. "

2004
ESCAMBO
O ESTADO DE SÃO PAULO - São Paulo, SP
Helena Katz
27 / 11 / 2004
“ Vale salientar que o refinamento de Rosa Antuña , que também fala, canta e toca instrumentos, habilidades que se somam para projetá-la entre as melhores bailarinas do País.”

Prêmios

        Prêmio Sesc Sated 2009 - Melhor Bailarina - pela atuação em Faladores, de Mário Nascimento


      • Prêmio Usiminas Sinparc 2004 - Melhor Bailarina - pela atuação em Escambo, de Mário Nascimento

      Cia Mário Nascimento - fotos

      ESCAPADA

      FOTO : Marco Aurélio Prates



      FALADORES



      FOTO : Sílvia Machado

      Marco Túlio Ornellas e Rosa Antuña

      FOTO: Marco Aurélio Prates


      Rosa Antuña, Leo Garcia e André Rosa




      O REBENTO


      Rosa Antuña


      ESCAMBO

      FOTO : Cristiano Kriss

      Rosa Antuña e Mário Nascimento


      FOTOS : Gil Grossi

      Thaïs França, Cristiano Bacelar e Rosa Antuña


      FOTO : Reyner Araujo

      A todas as Mulheres do Mundo

      "A TODAS AS MULHERES DO MUNDO" - 1° / 12 / 2009
      por Rosa Antuña 

      Para todas as mulheres do mundo ...

      O que poderíamos dizer?
      O que deveríamos lembrar?
      O que seria imprescindível ressaltar?

      Para todas as mulheres do mundo...

      Estamos juntas.
      Somos muitas.
      Somos um exército de amazonas...

      E se todas nós, em uníssono gritássemos?
      E se todas nós, juntas, berrássemos?

      Por nossos filhos,

      Por nós mesmas...

      Por nossa liberdade...

      Por nosso direito ao prazer,

      Por nosso direito de existir ?


      E se todas nós , juntas, em todo o mundo

      Fizéssemos uma greve geral?

      Não fizéssemos mais sexo - com homens,

      Não cozinhássemos pra eles,

      Nem lavássemos suas roupas...

      Nem arrumássemos a casa,

      Nem os elogiássemos,

      E parássemos de dar a eles nossas idéias brilhantes

      E conselhos sensatos e sensíveis ?

      E se nós nos uníssemos

      Para nos ajudar?

      E se compreendêssemos que a dor de uma é a dor de todas?

      E se compreendêssemos que o mal contra uma

      É um mal contra todas?

      E se criássemos entre nós um código de honra?

      O que eles fariam?


      Eles fazem guerra entre eles por poder,

      Petróleo, dinheiro

      Religião, política... estupidez, auto-afirmação e ignorância...

      Mas e se enquanto isso, nós nos preparássemos?

      E fizéssemos nossas próprias bombas nucleares?

      E se nós declarássemos guerra contra eles?

      E se nós os massacrássemos?

      E se nós os explodíssemos, deixando apenas alguns espécimes para reprodução?

      Se bem que com nossas cientistas,

      Poderíamos criar nossos bebês in vitro...

      E educá-los de outra forma...

      Se bem que precisaríamos educar a todos nós de outra forma...


      Talvez as próprias mulheres tenham esquecido quem são...

      Tenham esquecido seu valor...

      Tenham se identificado com o papel de vítima,
      De prostituta, de dependente,

      Frágil, incapaz, sonhadora, romântica inconseqüente...

      A mulher foi massacrada por valores impostos pelos homens...

      A mulher foi sedada por seus hormônios de lactação por muitos séculos

      Parindo filhos e filhas ... tiranos e vítimas ...

      A mulher foi tolhida, e literalmente castrada...

      Perdeu seu direito de expressão...

      Seu direito de opinião...

      Àquelas que se expressavam eram lembradas...

      Condenadas, queimadas, enforcadas, torturadas, comentadas, invejadas...

      E hoje, admiradas!

      Mas não há que se admirar uma mulher que se expresse!

      Isso é natural! É óbvio! É quase um pleonasmo!!!

      É inerente à condição de ser mulher!

      Mulher é sinônimo de expressão!

      Mulher é sinônimo de criação e criatividade.

      O feminino tece sua própria história alinhavando os fios da vida...

      Alinhavando os tecidos de amor e afeto...

      De alegria...

      Ser mulher é algo forte e delicado.

      É ser sensível, doce, e ao mesmo tempo exuberante.

      Ser mulher é abundância e plenitude!

      Quisera eu viver num mundo onde pudéssemos andar com os seios à mostra,

      Enfeitados com flores...

      E tecidos transparentes, revelando nossas curvas honestas...

      E que isso não fosse imoral...

      Que isso não fosse vulgar... e sim natural...

      Pois ser mulher é algo naturalmente leve, belo e livre...

      Não há motivos para esconder nosso corpo...

      Não há motivos para se ter vergonha do nosso corpo...

      Nem há motivos para se tornar um escravo dele para termos alguma auto-estima...

      Ser mulher é tanto!

      Ser mulher é algo tão belo e valoroso!

      É algo vigoroso! E sensível ... tão sensível ...


      Na verdade, não combina com o ser feminino criar bombas nucleares e exterminar os

      nossos pobres machos...

      O ser feminino saudável cria, e não destrói...

      O ser feminino ama. Simplesmente ama.

      Estaríamos indo contra nossa própria natureza

      Se pensássemos em destruir algo...

      Mas fomos tão oprimidas, machucadas,

      Mutiladas, acuadas, por tantos séculos de história... e até hoje!

      Nosso feminino se revela furioso, frustrado, vingativo...

      E isso fere mais a nós mesmas...

      Isso nos leva a abismos profundos...

      Faz com que conheçamos a tristeza da alma...

      As mulheres vão ficando cinzas...

      E seus maridos se sentem fortalecidos...

      Eles são tão inseguros que precisam que uma mulher seja completamente inferior a eles, pra

      que se sintam bem!

      É revoltante que eles façam isso...

      ... e mais revoltante ainda que as mulheres aceitem este papel!


      É... e se fizéssemos nossa greve geral?
      E nossas bombas atômicas ?
      E se gritássemos?
      Se berrássemos?

      Seríamos ouvidas?

      Se cada mulher despertasse e recobrasse a consciência de si mesma?

      Este é o primeiro passo.

      Lembrar quem nós somos.

      Nós damos vida.

      Nós geramos vida em nosso ventre sagrado.

      Nós somos dotadas de amor incondicional.

      Nós criamos

      Nós somos seres extremamente sensíveis, amorosos por natureza.

      Aquelas que não sentem mais isso, já estão doentes.

      E como há mulheres doentes, tristes, apagadas, invejosas, frustradas, cegas, entorpecidas...

      Muitas... milhares...

      Há milhares de mulheres que desistiram de SER... e isso é muito triste.


      Como é possível expressar nossa doçura e criatividade em paz

      Sem sermos massacradas ?

      ...

      Há um caminho.

      E não é um caminho de luta.

      Não somos assim.

      Nosso caminho na verdade é suave e firme.

      É uma mudança profunda.

      Como as águas dos rios que esculpem grutas subterrâneas...

      É reconhecer a nós mesmas como mulheres.

      Saber o que é ser mulher.

      Saber o que merecemos.

      Saber do que somos capazes.

      E sermos coerentes em nossas atitudes e posições.

      Falar quando for necessário e calar quando for a hora.

      Defendermos umas às outras e não mais lutarmos entre nós.


      Só então poderemos situar os homens de como devem nos tratar.

      De como devem nos tocar, inclusive sexualmente.

      Que eles entendam que poder tocar nosso corpo é uma honra!

      Que compartilhar o amor de uma mulher é uma honra!

      É algo sublime e sagrado.

      E que enganar, mentir, fingir que ama, abusar, explorar uma mulher é uma afronta contra a

      natureza e isso terá graves conseqüências.

      Ensinaremos a eles o respeito que devem ter por nós, a partir do respeito que nós mesmas

      temos por nós.

      E se alguma de nós precisar de ajuda, teremos força para auxiliá-la.

      Só poderemos ajudar-nos a nos livrar dos nossos tiranos

      Se reconhecermos que merecemos o melhor.

      Merecemos ser tratadas como rainhas, em respeito, admiração, apreciação, amor, cuidado,

      honra, dignidade, carinho ...

      E não menos que isso !

      É a majestade do ser feminino.

      Quando fizermos nossa parte internamente,

      Ajudaremos então às mulheres da família,

      Então nossas vizinhas, amigas,

      Então poderemos nos unir e ajudar nossa comunidade

      E as mulheres da nossa cidade, do nosso estado, país.

      E então de outros países.

      Uniremos nossas forças para libertar as mulheres massacradas em países tiranos contra o

      aspecto feminino da existência!

      Libertaremos o mundo!!!

      Chegou a hora de mudar a educação de nossos filhos e filhas.

      Ensiná-los a serem homens e mulheres de verdade.

      - que ironia – tudo isso é algo tão romântico, simplista, sonhador...

      Mas é no mínimo uma expressão criativa de um sonho.

      A expressão de uma idéia já é um começo.

      É a primeira gota de chuva. Ou diria... a primeira gota do orvalho da manhã...

      Ainda há muito por vir.

      E quando começar, quando o sol nascer, ocorrerá uma transformação profunda...

      Que a semente comece apenas sendo delicadamente plantada em mentes e corações e almas

      de homens e mulheres de todas as partes do mundo...

      ... que algo fique...

      ... que algo possa ser refletido, lembrado, questionado...

      ... uma profunda mudança nos padrões de comportamento de homens e mulheres em todo o

      planeta é urgente !

      ... e cabe a nós mulheres darmos o primeiro passo.

      E que seja um passo criativo.

      Vamos cantar, compor

      Dançar, coreografar

      Atuar, dirigir

      Tocar, pintar

      Esculpir, escrever...

      Bordar, tecer nossas histórias...

      Adentrar no grande mistério sagrado do feminino...

      Vamos libertar nossa mulher selvagem.

      Vamos libertar nosso ser original.

      Assim, libertaremos a força sagrada de Gaia.

      Libertaremos a força da Terra.

      A força do amor incondicional, a força da paz.

      A força da imobilidade, do silêncio, da criação.

      Libertaremos a força da vida.

      E isso, só depende de nós.



      Rosa Antuña - PARATY

      * este trecho pertence à peça De Perfumes & Sonhos, dramaturgia e direção de Rosa Antuña - todos os direitos reservados

      Coreografias

      Como coreógrafa criou e dirigiu os seguintes trabalhos
      • mai 2009 - Peça de Teatro : Cheiro de Chuva - direção: Gil Ésper - direção de movimento e coreografia : Rosa Antuña - texto de Bosco Brasil - atores: Christiane Antuña e Omar Jabur - Belo Horizonte,MG



      • nov 2008 -Um Tom Para Todos Nós - 25 min - Grupo Êxtase deDança - Direção : Patrícia Lima - Viçosa, MG









      • mai 2008 - To Be Free - 10 min - CEFAR -Escola de dança da Fundação Clóvis salgado (Pálácio das Artes) - Belo Horizonte, MG - formando









      • dez 2007 -Para os Filhos da Terra , dos Filhos das Estrelas -45 min - CEFAR - toda a escola











      • jul 2007 -Relâmpago - 15 min - CEFAR - formandos






      • jun 2007 -Viva! - 10 min -Escola de dança Iracema Nogueira –Direção Gilsamara Moura - Araraquara, SP

      • out 2004 - La Luna -15 min -Projeto 1,2 na Dança – Belo Horizonte, MG

      • 2004 - Me Gustas Tu - 10 min - Escola de Bllet Suely Freire - direção : Suely Freire - Belo Horizonte, MG

      • 2004 - Pimenta na Brasa - 10 min - Centro Artístico de Dança - direção : Valéria Bering - Belo Horizonte, MG

      • 2004 - Menina Fulô -10 min - EScola de Dança Iracema Nogueira - direção Gilsamara Moura - Araraquara, SP

      • 2004 - 3 Toques - 24 min - Cristal Cia de Dança – Direção Leonard Henriques -Belo Horizonte, MG
      • jun 2004 - Pra Mulher,Menina e Mocinha - CEFAR - formandos

      • 2003 - 7 Flores - CEFAR - formandos