"Como ocorria em faladores Rosa Antuña assume um papel específico: além de dançar, canta e balbucia um idioma inventado - como um ser falador. A quem é dado um lugar diferenciado, à altura das ressonâncias e experimentações dos seus, digamos assim, canais de expressão.
Mais que bailarina, uma artista em plenitude" - Miguel Anunciação para o Hoje em Dia - Belo Horizonte

PRÓXIMAS APRESENTAÇÕES E WORKSHOPS

2015
* Belo Horizonte:
- 22 de setembro - CRModa - A Mulher que Cuspiu a Maçã - 19:30h (Cena-Música)
- 20 de agosto - CC Vila Santa Rita - A Mulher que cuspiu a Maçã - 19:00h (Cena-Música)
- 18 de agosto - CCJardim Guanabara - A Mulher que cuspiu a Maçã - 19:00h (Cena Música)
- 17 de julho - CRModa - A Mulher que Cuspiu a Maçã - 21:00h (Cena Música)
- 7 a 10 de maio - CCBB - A Mulher que Cuspiu a Maçã - ESTREIA NACIONAL

* Brasília
- 22, 23 e 24 de abril - Teatro da Caixa - Trilogia do Feminino

2014
* Holstebro, Dinamarca:
- 12 e 17 de dezembro - A Mulher que Cuspiu a Maçã, direção Roberta Carreri - (Núcleo de Criação Rosa Antuña) - Ensaio Aberto - work in progress - Odin Teatret

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Mulher Selvagem


Finda a temporada de Mulher Selvagem na Campanha de Popularização do Teatro e da Dança. E foi muito bom viver mulherers tão diferentes, como a Princesa da Disney em BATA-ME (de Diego Bagagal) e em seguida essa mulher inquieta em Mulher Selvagem.
Para mim foi uma temporada muito especial. O Espaço Multiuso do SESC Palladium foi muito aconchegante. Senti que todas as noites a platéia embarcou comigo de coração aberto numa viagem linda... E me senti acolhida. E essa energia mágica do público me ajudou a voar mais e mais. O silêncio, o respeito, a entrega... Agradeço a cada um que foi assistir.
Agradeço à minha equipe, Lu, Bruno, Mário (que sem ele nada aconteceria), Chamone, Duda, Mirela... os técnicos do teatro...
Espero circular mais daqui para frente com este solo, que, sem patrocínio, teve sua estreia em outubro de 2010 e até hoje passou por Belo Horizonte (1,2 na Dança, Mostra Klauss Vianna, Peça BIS e Campanha de Popularização), Viçosa MG (Diversidade em Dança), Ribeirão Preto (SESC), São José do Rio Preto (Forum Internacional de Dança), Dourados MS (abertura do Festival Internacional de Teatro), Salvador (Palco Giratório Aldeia SESC Pelourinho) e Manaus (Mova-se Festival).

Para este ano farei a estreia de meu novo solo : O Vestido, que já se encontra em processo de montagem.

Pessoas que tenham o interesse em comprar estes trabalhos, encaminhá-los a festivais, a curadores, ou simplesmente me ajudar com apoio e patrocínio,  favor entrar em contato pelo email:  rosa_antuna@yahoo.com.br

Muito obrigada!!!!

Rosa Antuña

estreia no teatro ... BATA-ME

Acabo de fazer minha estreia oficial como atriz no contexto do teatro, pois antes, como atriz, eu atuava  no contexto da dança (além de dançar, claro!).
Agora, dias 30 e 31 de janeiro, no Verão Arte Contemporânea, atuei na peça BATA-ME (Popwitch), de Diego Bagagal, um jovem e talentoso artista, que, tenho certeza, terá uma linda carreira pela frente!
Foi um grande prazer! E oportunamente, fiz uma Princesa da Disney, toda cor de rosa, com purpurina, que cantava e dançava ballet!!! Revisitar este lugar depois de tanto tempo foi muito interessante... Quando fui bailarina clássica cheguei a interpretar a Cinderella, a Fada Açucarada, Bela Adormecida... e agora, tantos anos depois, revisitar o lugar dessa princesa num contexto totalmente diferente foi muito gratificante para mim. Foi leve, bem humorado... poder falar como princesa, além de dançar... Foi uma desconstrução prazerosa e essa personagem já está no meu coração.


Diego Bagagal

Libby Scale e Martim Dinis

Lucas Costa

Rodrigo Marçal e Natália Vaz


E agradeço aos meus colegas da equipe que atuaram (em cena ou nos bastidores) e fizeram a peça acontecer: Diego Bagagal, Martim Dinis, Libby Scale, Lucas Costa, Natália Vaz, Débora de Oliveira, Ralph Antunes, Sérgio Geléia, Rodrigo Marçal, Tiago, Fabríccio, Elionaide e tantos outros parceiros que apoiaram este projeto de alguma forma... e um agradecimento especial ao querido Daniel Toledo que com seu olhar preciso e sua elegância me conduziu delicadamente para onde eu deveria ir.