"Como ocorria em faladores Rosa Antuña assume um papel específico: além de dançar, canta e balbucia um idioma inventado - como um ser falador. A quem é dado um lugar diferenciado, à altura das ressonâncias e experimentações dos seus, digamos assim, canais de expressão.
Mais que bailarina, uma artista em plenitude" - Miguel Anunciação para o Hoje em Dia - Belo Horizonte

PRÓXIMAS APRESENTAÇÕES E WORKSHOPS

2015
* Belo Horizonte:
- 22 de setembro - CRModa - A Mulher que Cuspiu a Maçã - 19:30h (Cena-Música)
- 20 de agosto - CC Vila Santa Rita - A Mulher que cuspiu a Maçã - 19:00h (Cena-Música)
- 18 de agosto - CCJardim Guanabara - A Mulher que cuspiu a Maçã - 19:00h (Cena Música)
- 17 de julho - CRModa - A Mulher que Cuspiu a Maçã - 21:00h (Cena Música)
- 7 a 10 de maio - CCBB - A Mulher que Cuspiu a Maçã - ESTREIA NACIONAL

* Brasília
- 22, 23 e 24 de abril - Teatro da Caixa - Trilogia do Feminino

2014
* Holstebro, Dinamarca:
- 12 e 17 de dezembro - A Mulher que Cuspiu a Maçã, direção Roberta Carreri - (Núcleo de Criação Rosa Antuña) - Ensaio Aberto - work in progress - Odin Teatret

domingo, 3 de junho de 2012

E Viva São João!!!




Começou o Arraial aqui em São Luís do Maranhão, promovido pela prefeitura, na Praça Maria Aragão.
A abertura foi na sexta, dia 1. E sábado e domingo eu estava lá, firme e forte! Muito animadinha! Todos da Cia MN foram. Na verdade jantamos lá as duas noites. Tinha tanta coisa gostosa...

Camarão gigante, farinha, arroz cuchá, vatapá e camaroada

Bolo com recheio de creme de cupuaçu e tapioca de banana com canela

Ontem assisti as apresentações do Boi da Maioba, Boi de Floresta e do Boi dos Sonhos. Um com sotaque de matraca, outro de pandeirão e o último com sotaque de orquestra. (Eu e Mário ficamos lá das 20:00hs às 00:30hs!) O primeiro foi o que mais me pegou na música, na batida. Contagiante. E seus personagens têm figurinos impressionantes! O segundo, Boi de Floresta, foi o que mais gostei pois tinha índios dançando muito! Eles tinham uma harmonia incrível nas suas improvisações em conjunto. E estavam se divertindo! Foi maravilhoso! Eles arrasaram! E descobri que não me atrai o último gênero, sotaque de orquestra. É bem parafolclórico. Muito coreografado, muito certinho... O jeito de cantar parece jeito de cantor de axé... acho que perde a originalidade, mas por outro lado, funciona bem no palco.

Foi montado um grande palco na praça e todas as apresentações foram feitas ali. Como ele era muito grande, o público ficava longe e se perdeu muito do calor das apresentações. Mas mesmo assim, foi maravilhoso poder conhecer um pouquinho da cultura maranhense. É de uma riqueza incrível!!! Foi muita sorte vir para cá pelo Palco Giratório justo nessa época do ano! Fiquei agora foi com mais vontade de ver essas apresentações de boi nos terreiros, nas ruas, onde o povo vai atras, cada um tocando sua matraca e participando da brincadeira!

Mário comprando matraca !

Boi da Maioba - Sotaque de matraca - 115 anos

Boi de Floresta - Sotaque de Pandeirão - 40 anos

Boi dos Sonhos - Sotaque de Orquestra - 17 anos

Eu e Priscila

4 comentários:

  1. oi Rosa! Que legal ler a leitura que você fez do nosso São João. Eu acho maravilhoso, lindo, especialmente os grupos que você percebe a paixão pelo que fazem e o comprometimento com a continuação das brincadeiras que foram iniciadas pelos seus ancestrais.
    Aproveito aqui para dizer que adorei o espetáculo Escapada, assisti na segunda no TAA. Vcs são lindos, que corpos (rsrsrs...)Me emocionou,me fisgou,não sé eu e como meus amigos. Queríamos ficar para o bate papo mas todo mundo foi saindo, a moça do teatro disse que não ia ter, então fomos embora.
    Voltem sempre. Queremos vê-los outras vezes e ruir dessa arte tão encantadora e envolvente que é a dança. Onde será a sua oficina? E qual o tema?
    Abraço,

    Dani Moreira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha oficina será na sala de dança do Teatro Arthur Azevedo, na quinta, de 13:00hs às 17:00hs. A oficina é de ARTE-INTEGRADA, onde trabalho com dança, teatro e voz.Um grande abra,o, Rosa.

      Excluir
  2. o Boi da "Maioba" é o arrasta-povão. É a nossa Mangueira e o nosso flamengo. O sotaque de matraca encanta de cara, o de orquestra, como você disse, é para o espetáculo. Espero que conheça a Cia. Barrica. Tem dvd deles e é muito apreciar, como companhia de dança, não como cultura popular, de que são representantes o Boi da Maioba, do Maracanã... Que bom que vocês estão se divertindo. Na verdade, a festa está só começando. Indicaria o "festejo" de São Pedro que começa no dia 29 e vai até o dia 30 de São Marçal, e pára a cidade inteira com a apresentação de todos os bois do Maranhão

    ResponderExcluir
  3. Ah... Como eu queria assistir esse festejo... Deve ser maravilhoso!

    ResponderExcluir